domingo, 26 de novembro de 2017

A TORRE DE BABEL, O SIONISMO E A NOVA ORDEM MUNDIAL... O CASAMENTO ENTRE ESTADO, RELIGIÃO E DINHEIRO...



PAULO DAVID
A CIDADE E A TORRE...
Gênesis 11: 1 E ERA toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala. 2 E aconteceu que, partindo eles do oriente, acharam um vale na terra de Sinar; e habitaram ali. 3 E disseram uns aos outros: Eia, façamos tijolos e queimemo-los bem. E foi-lhes o tijolo por pedra, e o betume por cal. 4 E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra. 5 Então desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; 6 E o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer. 7 Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro. 8 Assim o SENHOR os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. 9 Por isso se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o SENHOR a língua de toda a terra, e dali os espalhou o SENHOR sobre a face de toda a terra.
Em Gênesis encontramos a semente de um governo e de uma religião mundial sob o controle. De Satanás. Esse sempre foi o seu propósito, segundo Isaias 14: 12-14 “Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.
Essa é a história do início da construção da Torre da Cidade de Babel pelos descendentes de Caim. A história de Caim e Abel está em Gênesis 4, Caim e Abel são dois irmãos filhos de Adão e Eva, são também dois princípios, Caim o princípio da Religião humana, Abel o princípio da Graça. Sabemos ao ler o capítulo 4 de Gênesis, que Caim matou Abel, demonstrando que a Religião sempre perseguirá aqueles que estão na Graça. Os descendentes de Caim iniciaram no capítulo 11 esta grande obra, a de construir um império e um sistema religioso mundial, obra interrompida por Deus até o tempo oportuno. Durante a história da humanidade muitos têm retomado a construção dessa idade e desta torre, os egípcios, os assírios, os babilônios, os persas, os gregos, os romanos, o papado romano, Carlos Magno, Filipe II, Napoleão Bonaparte, Hitler, e muitos outros, têm tentado retomar as obras da construção de Babilônia, mas Deus tem impedido até o tempo determinado para que se manifeste o mistério da Iniquidade. Veja o que o apóstolo Paulo nos diz a respeito desse iníquo e do tempo do fim em I Tessalonicenses 2 : 1 ORA, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele, 2 Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto. 3 Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, 4 O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. 5 Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco? 6 E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. 7 Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado; 8 E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; 9 A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, 10 E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. 11 E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; 12 Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniquidade.
Jesus fala sobre esse iníquo quando fala do tempo de sua segunda vinda, Mateus 24:15-31 "15 Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, atenda; 16 Então, os que estiverem na Judéia, fujam para os montes; 17 E quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa; 18 E quem estiver no campo não volte atrás a buscar as suas vestes. 19 Mas ai das grávidas e das que amamentarem naqueles dias! 20 E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado; 21 Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. 22 E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias. 23 Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito; 24 Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. 25 Eis que eu vo-lo tenho predito. 26 Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto, não saiais. Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis. 27 Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem. 28 Pois onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão as águias. 29 E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. 30 Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. 31 E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.
Mas o que seria esta ABOMINAÇÃO DA DESOLAÇÃO no lugar santo?

ESTADO É PODER, TEMPLO É DINHEIRO...

Mateus 21: 10 E, entrando ele em Jerusalém, toda a cidade se alvoroçou, dizendo: Quem é este? 11 E a multidão dizia: Este é Jesus, o profeta de Nazaré da Galiléia. 12 E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas; 13 E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões.

SIONISMO, A RECONSTRUÇÃO DO ESTADO JUDEU E A RESTAURAÇÃO DO TEMPLO...
O que é o Sionismo?
O SIONISMO aparece pela primeira vez na história do povo de Deus no livro de Juízes quando os filhos de Israel pediram a Samuel um Rei como tinha as demais nações.
I Samuel 8: 1 E SUCEDEU que, tendo Samuel envelhecido, constituiu a seus filhos por juízes sobre Israel. 2 E o nome do seu filho primogênito era Joel, e o nome do seu segundo, Abia; e foram juízes em Berseba. 3 Porém seus filhos não andaram pelos caminhos dele, antes se inclinaram à avareza, e aceitaram suborno, e perverteram o direito. 4 Então todos os anciãos de Israel se congregaram, e vieram a Samuel, a Ramá, 5 E disseram-lhe: Eis que já estás velho, e teus filhos não andam pelos teus caminhos; constitui-nos, pois, agora um rei sobre nós, para que ele nos julgue, como o têm todas as nações. 6 Porém esta palavra pareceu mal aos olhos de Samuel, quando disseram: Dá-nos um rei, para que nos julgue. E Samuel orou ao SENHOR. 7 E disse o SENHOR a Samuel: Ouve a voz do povo em tudo quanto te dizem, pois não te têm rejeitado a ti, antes a mim me têm rejeitado, para eu não reinar sobre eles.
Se em Juízes temos a formação de um Estado para Israel, e espiritualmente a retomada da construção da CIDADE DE BABILÔNIA, em I Samuel Davi, pela iniciativa de seu próprio coração, decide construir um TEMPLO ao Senhor, e com isso retoma, a partir daí, a construção da “TORRE DE BABEL”. Vejamos como as Escrituras nos revela essa questão:
II Samuel 7 : 1 E SUCEDEU que, estando o rei Davi em sua casa, e tendo o SENHOR lhe dado descanso de todos os seus inimigos em redor,
2 Disse o rei ao profeta Natã: Eis que eu moro em casa de cedro, e a arca de Deus mora dentro de cortinas. 3 E disse Natã ao rei: Vai, e faze tudo quanto está no teu coração; porque o SENHOR é contigo. 4 Porém sucedeu naquela mesma noite, que a palavra do SENHOR veio a Natã, dizendo: 5 Vai, e dize a meu servo Davi: Assim diz o SENHOR: Edificar-me-ás tu uma casa para minha habitação? 6 Porque em casa nenhuma habitei desde o dia em que fiz subir os filhos de Israel do Egito até ao dia de hoje; mas andei em tenda e em tabernáculo. 7 E em todo o lugar em que andei com todos os filhos de Israel, falei porventura alguma palavra a alguma das tribos de Israel, a quem mandei apascentar o meu povo de Israel, dizendo: Por que não me edificais uma casa de cedro? 8 Agora, pois, assim dirás ao meu servo Davi: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Eu te tomei da malhada, de detrás das ovelhas, para que fosses o soberano sobre o meu povo, sobre Israel. 9 E fui contigo, por onde quer que foste, e destruí a teus inimigos diante de ti; e fiz grande o teu nome, como o nome dos grandes que há na terra.10 E prepararei lugar para o meu povo, para Israel, e o plantarei, para que habite no seu lugar, e não mais seja removido, e nunca mais os filhos da perversidade o aflijam, como dantes, 11 E desde o dia em que mandei que houvesse juízes sobre o meu povo Israel; a ti, porém, te dei descanso de todos os teus inimigos; também o SENHOR te faz saber que te fará casa.12 Quando teus dias forem completos, e vieres a dormir com teus pais, então farei levantar depois de ti um dentre a tua descendência, o qual sairá das tuas entranhas, e estabelecerei o seu reino. 13 Este edificará uma casa ao meu nome, e confirmarei o trono do seu reino para sempre.
Preste bem atenção nos versos 4 a 7 e 12 e 13. Observe que neles, Deus, em nenhum momento, demonstra apoiar esse intento de Davi, de construir uma casa a seu nome, pelo contrário, Deus diz a Davi que um da sua casa, da sua descendência é quem ira edificar uma casa espiritual ao Senhor, uma referência a Jesus, o Messias. O próprio Salomão reconheceu: I Reis 8:27 “ Mas, na verdade, habitaria Deus na terra? Eis que os céus, e até o céu dos céus, não te poderiam conter, quanto menos esta casa que eu tenho edificado.”
O apóstolo Pedro falando sobre a igreja;
I Pedro 2 : 4 E, chegando-vos para ele, pedra viva, reprovada, na verdade, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, 5 Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.

UM REI (Poder Político) E UM TEMPLO (Poder Religioso)...

Tornando-se um Estado com um Rei, gradativamente o povo de Deus vai deixando de adorar o Senhor em “ESPÍRITO E EM VERDADE”. Mas essa retomada da construção da cidade e da torre de Babel seria mais uma vez impedida por Deus quando o povo de Israel foi para o cativeiro ficando sob o domínio de outros povos até o tempo dos romanos.
Quando Jesus veio ao mundo, a maior parte de seu povo não o recebeu como o Messias prometido, o desejo de poder político e a religiosidade cegaram o entendimento daquele povo, mas isso também fazia parte do plano de Deus, pois pelo endurecimento dos judeus, a mensagem do evangelho pode ser levada aos gentios, é isso que nos é revelado pelo apóstolo Paulo em Romanos 11: “25 Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo ( para que não presumais de vós mesmos ): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. 26 E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. 27 E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seus pecados. 28 Assim que, quanto ao evangelho, são inimigos por causa de vós; mas, quanto à eleição, amados por causa dos pais. 29 Porque os dons e a vocação de Deus são sem arrependimento. 30 Porque assim como vós também antigamente fostes desobedientes a Deus, mas agora alcançastes misericórdia pela desobediência deles, 31 Assim também estes agora foram desobedientes, para também alcançarem misericórdia pela misericórdia a vós demonstrada. 32 Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia.”
Aqui vemos que o endurecimento em parte dos Judeus, abriu a porta para que os gentios pudessem ouvir o evangelho. Jesus ordenou aos apóstolos que fossem por todo o mundo fazendo discípulos de todas as Nações. Essa foi a grande comissão. O apóstolo Paulo nos da a entender que o evangelho que começou sendo pregado aos Judeus, terminará sendo pregado aos Judeus. Ele fala sobre a “PLENITUDE DOS GENTIOS”, que chegará quando o evangelho for pregado “a todas as nações”, então o evangelho voltará aos filhos de Israel, e assim “TODO O ISRAEL SERÁ SALVO”, o Verdadeiro Israel, formado por Judeus e Gentios.
Sabemos que no ano 70 d.c. os judeus foram expulsos da sua terra e espalhados pelo mundo. Na baixa idade média, exerceram papel decisivo na montagem do novo sistema que estava nascendo, o CAPITALISMO, exercendo atividades urbanas, principalmente o comércio e atividades bancárias. No final do sec. XIX ocorre uma espécie de Renascimento do Sionismo, a crença de que Israel deveria ter um ESTADO NACIONAL na terra da promessa, a reconstrução de Babel seria retomada. O sionismo moderno (em hebraico: ציונות Tsiyonut) é um movimento político que defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de um Estado nacional judaico independente e soberano no território onde historicamente existiu o antigo Reino de Israel (Eretz Israel). Theodor Herzl foi fundador do Sionismo moderno.
No início do sec. XX muitos judeus migraram para a palestina Árabe, comprando terras e organizando-se política e militarmente, até que em 1948 foi proclamado o moderno Estado de Israel, de lá para cá o relógio de Deus caminha para o tempo final. Muitos Cristãos, sem discernimento das Escrituras, viram e ainda vêm a criação desse ESTADO de Israel como algo desejado por Deus, sendo que este, nunca desejou que seu povo fosse organizado na forma de um Estado, dessa forma não percebem que a criação desse Estado é a retomada da construção da cidade espiritual de Babilônia e da torre de Babel, e isso com o único propósito, o de preparar o caminho para a vinda e reinado do anticristo. Deus prometeu a terra de Canaã aos descendentes de Israel, onde Deus seria seu Rei, mas a apostasia de Israel começou quando quiseram criar um estado como as outras nações e o Sionismo é justamente isso. Mas Sionismo não se limitaria à criação de um ESTADO JUDEU, seus objetivos se mostrariam ao longo da história do Sec. XX, bem mais ambiciosos, pois através da nova ordem do capital financeiro internacional, eles dominariam o mundo. Hoje literalmente ninguém pode COMPARAR OU VENDER SEM ESSA MARCA. Henry Ford já nos anos 20 denunciava esse intento do Sionismo em seu livro “O Judeu Internacional”, relacionando o Sionismo, e o capital bancário, às grandes crises financeiras e as guerras mundiais, meios pelos quais os judeus estariam aumentando seu domínio mundial.
Sabemos pelas profecias, que antes que o evangelho de Cristo seja finalmente aceito pelo povo judeu, estes serão, por algum tempo, enganados pelo espírito do ANTICRISTO. A esse respeito, muitos acreditam que o ANTICRISTO será um homem que literalmente se apresentará como o Messias, mas bem pode ser que o anticristo seja um espírito enganador que agirá nos homens, pois hoje a maior parte do judaísmo já não espera mais um MESSIAS literal, e sim uma época de poder, prosperidade e domínio à Israel, dessa forma o Sionismo poderia ser uma manifestação desse espírito do anticristo que agiu no velho testamento, nos tempos apostólicos e finalmente nos últimos dias. Agora, se o anticristo do qual falou o apóstolo Paulo, é um espírito, então o ano de 1848 é um marco de sua manifestação nos últimos dias. É curioso, que neste mesmo ano, inicia-se o MOVIMENTO NEOPENTECOSTAL que introduziria no meio dito cristão fortes elementos do judaísmo como LEVITAS, DÍZIMO, SÁBADOS, FESTAS JUDAICAS... E PRINCIPALMENTE, O CULTO AO DINHEIRO!
Em Apocalipse 11, falando profeticamente sobre o tempo final e das duas testemunhas, estas serão mortas e seus corpos jazerão na "cidade" de Jerusalém, ali Jerusalém é chamada espiritualmente de Egito e Sodoma:
Apocalipse 11:8 “E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o seu Senhor também foi crucificado.”
Assim Jerusalém no tempo do fim é chamada espiritualmente de Egito e Sodoma, ela é também a Babilônia de Apocalipse 18, pois no verso 24 encontramos “E nela se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na terra.”
Apocalipse 18 : 1 E DEPOIS destas coisas vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder, e a terra foi iluminada com a sua glória. 2 E clamou fortemente com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e covil de todo espírito imundo, e esconderijo de toda ave imunda e odiável. 3 Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias. 4 E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas. 5 Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela.
6 Tornai-lhe a dar como ela vos tem dado, e retribuí-lhe em dobro conforme as suas obras; no cálice em que vos deu de beber, dai-lhe a ela em dobro.
7 Quanto ela se glorificou, e em delícias esteve, foi-lhe outro tanto de tormento e pranto; porque diz em seu coração: Estou assentada como rainha, e não sou viúva, e não verei o pranto. 8 Portanto, num dia virão as suas pragas, a morte, e o pranto, e a fome; e será queimada no fogo; porque é forte o Senhor Deus que a julga. 9 E os reis da terra, que se prostituíram com ela, e viveram em delícias, a chorarão, e sobre ela prantearão, quando virem a fumaça do seu incêndio; 10 Estando de longe pelo temor do seu tormento, dizendo: Ai! ai daquela grande Babilônia, aquela forte cidade! pois numa hora veio o seu juízo. 11 E sobre ela choram e lamentam os mercadores da terra; porque ninguém mais compra as suas mercadorias: 12 Mercadorias de ouro, e de prata, e de pedras preciosas, e de pérolas, e de linho fino, e de púrpura, e de seda, e de escarlata; e toda a madeira odorífera, e todo o vaso de marfim, e todo o vaso de madeira preciosíssima, de bronze e de ferro, e de mármore;
13 E canela, e perfume, e mirra, e incenso, e vinho, e azeite, e flor de farinha, e trigo, e gado, e ovelhas; e cavalos, e carros, e corpos e almas de homens.
14 E o fruto do desejo da tua alma foi-se de ti; e todas as coisas gostosas e excelentes se foram de ti, e não mais as acharás. 15 Os mercadores destas coisas, que com elas se enriqueceram, estarão de longe, pelo temor do seu tormento, chorando e lamentando, 16 E dizendo: Ai, ai daquela grande cidade! que estava vestida de linho fino, de púrpura, de escarlata; e adornada com ouro e pedras preciosas e pérolas! porque numa hora foram assoladas tantas riquezas. 17 E todo o piloto, e todo o que navega em naus, e todo o marinheiro, e todos os que negociam no mar se puseram de longe; 18 E, vendo a fumaça do seu incêndio, clamaram, dizendo: Que cidade é semelhante a esta grande cidade? 19 E lançaram pó sobre as suas cabeças, e clamaram, chorando, e lamentando, e dizendo: Ai, ai daquela grande cidade! na qual todos os que tinham naus no mar se enriqueceram em razão da sua opulência; porque numa hora foi assolada. 20 Alegra-te sobre ela, ó céu, e vós, santos apóstolos e profetas; porque já Deus julgou a vossa causa quanto a ela. 21 E um forte anjo levantou uma pedra como uma grande mó, e lançou-a no mar, dizendo: Com igual ímpeto será lançada Babilônia, aquela grande cidade, e não será jamais achada. 22 E em ti não se ouvirá mais a voz de harpistas, e de músicos, e de flautistas, e de trombeteiros, e nenhum artífice de arte alguma se achará mais em ti; e ruído de mó em ti não se ouvirá mais; 23 E luz de candeia não mais luzirá em ti, e voz de esposo e de esposa não mais em ti se ouvirá; porque os teus mercadores eram os grandes da terra; porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias. 24 E nela se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na terra.

O CULTO AO DINHEIRO...
A NOVA ORDEM MUNDIAL É A BESTA QUE EMERGIU DAS ÁGUAS E O SISTEMA RELIGIOSIO A BESTA QUE EMERGIU DA TERRA:
Apocalipse 13:1 E EU pus-me sobre a areia do mar, e vi subir do mar uma besta que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças um nome de blasfêmia. 2 E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder, e o seu trono, e grande poderio. 3 E vi uma das suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta. 4 E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela? 5 E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para agir por quarenta e dois meses. 6 E abriu a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu. 7 E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação. 8 E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. 9 Se alguém tem ouvidos, ouça. 10 Se alguém leva em cativeiro, em cativeiro irá; se alguém matar à espada, necessário é que à espada seja morto. Aqui está a paciência e a fé dos santos. 11 E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão. 12 E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. 13 E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens.14 E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. 15 E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. 16 E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, 17 Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. 18 Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis. Nesse contexto do capitalismo financeiro, dos lucros incessantes, dos bancos internacionais, do crédito fácil e sedutor, do amor ao dinheiro, o número da Besta de Apocalipse 13:18, 666, aparece como um número simbólico e espiritual, pois 6 na bíblia é o número do homem, pois o homem foi criado no sexto dia da criação divina, e 3 é o número da economia de Deus, o número de suas manifestações, até chegar ao coração do homem, Deus é o Pai, Jesus, saiu de Deus como o homem, o Filho, e o Espírito Santo saiu de Jesus para morar em nossos corações... Assim 666 é a economia do homem, onde o homem toma o lugar de Deus, e é justamente isso que o sistema religioso tem feito, um sistema que coloca o homem como senhor e Deus como seu servo, um sistema onde o também o dinheiro tornou-se o grande fundamentalismo.
Muitos cristãos foram ensinados que o arrebatamento ocorrerá antes da vinda do anticristo, e que a marca da BESTA será uma marca literal na testa ou na mão direita, como um chip ou coisa semelhante, mas ESSA MARCA, OU SINAL, OU NÚMERO DO SEU NOME fala de algo espiritual e está relacionada a uma forma de CRER E PENSAR (FRONTE) e AGIR E TRABALHAR (MÃO DIREITA), fala de um tempo, e agora é este tempo, onde as pessoas viverão enganadas e escravizadas a um sistema baseado na busca incessante de riqueza e poder, no consumismo, na compra e venda, influenciando a visão das pessoas sobre Deus, pois estas buscarão comprar com dinheiro as bênçãos e favores divinos, pois os falsos profetas anunciarão um falso Cristo que prometerá a todos “os reinos desse mundo” em troca de adoração.
Não há dúvida alguma que vivemos o tempo do fim e que o espírito do anticristo já opera na terra. O Senhor já tem marcado os seus e Satanás já tem marcado o deles. Bodes e ovelhas pastam juntos, e a volta do Senhor para julgar o mundo e criar novos céus e nova terra está cada vez mais próxima.

É O ESPÍRITO DO ANTICRISTO QUE PROMOVE O AMOR DO DINHEIRO NO MUNDO E NA IGREJA...

Jesus nos advertiu sobre o servir ao dinheiro:
Mateus 6:24: “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom (Riquezas).
O apóstolo Paulo também:
I Timóteo 6:10: “Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.”
O apóstolo Paulo, falando sobre a manifestação do homem do pecado, do filho da perdição, não deixa claro, se este, será um homem ou um espírito que enganará àqueles que “não receberam o amor da verdade”.
II Tessalonicenses 2: 1 ORA, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele, 2 Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto.
3 Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, 4 O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.5 Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco? 6 E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. 7 Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado; 8 E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; 9 A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, 10 E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. 11 E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; 12 Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniquidade.
João, falando do anticristo, deixa entender que o anticristo não se trata de um homem especificamente e sim de um espírito que em seus dias já operava o engano.
J João 2: 18 Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora. 19 Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós. 20 E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo.
21 Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade. 22 Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho. 23 Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai; mas aquele que confessa o Filho, tem também o Pai. 24 Portanto, o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis no Filho e no Pai.

O ANTICRISTO JÁ ESTÁ NO MUNDO...

I João 4: 1 AMADOS, não creiais a todo o espírito, mas provai se
os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. 2 Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; 3 E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

DISSE JESUS: AS MINHAS OVELHAS OUVEM A MINHA VOZ...



Paulo David
Jesus respondeu: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão. Meu Pai, que as deu para mim, é maior do que todos; ninguém as pode arrancar da mão de meu Pai. Eu e o Pai somos um”. João 10: 27‭-‬30 ‬
A pregação do evangelho de Cristo é o poder de Deus para salvação das ovelhas. Paulo afirma em Romanos 1:16 “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.” É pela pregação desse evangelho, o das boas novas de salvação, que as ovelhas podem ouvir a voz do Pastor e chegarem ao arrependimento e a fé em Cristo Jesus. Mas o que são essas boas novas do evangelho? As boas novas são as boas notícias de que, apesar de sermos pecadores e merecedores da condenação eterna, Deus nos amou e enviou seu filho ao mundo, e este também por amor de nós, se ofereceu a Deus para morrer em nosso lugar, recebendo sobre si a condenação que todos nós merecíamos receber, pagando a Deus toda a nossa dívida e nos fazendo aceitáveis perante ele. É por isso que “o evangelho de Cristo, é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê”, e aqueles que creem são chamados por Jesus de ovelhas, as “ovelhas perdidas” que o Pastor buscou de Mateus 18:12. Em Mateus 13: 24, Jesus propôs uma parábola, dizendo: “O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo; 25 Mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou joio no meio do trigo, e retirou-se.26 E, quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio. 27 E os servos do pai de família, indo ter com ele, disseram-lhe: Senhor, não semeaste tu, no teu campo, boa semente? Por que tem, então, joio? 28 E ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres pois que vamos arrancá-lo? 29 Ele, porém, lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele. 30 Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro”.
Enquanto a verdadeira igreja de Jesus, espalhada por toda a terra, segue pregando o evangelho de Cristo e expandindo o Reino de Deus, os falsos profetas, e suas instituições religiosas, seguem atraindo pessoas para si, anunciando um outro evangelho, falsificado, cuja mensagem é centrada na satisfação da vontade do homem, e não na de Deus. Esse falso evangelho engana os homens, oferecendo a estes, quilo que Satanás ofereceu a Jesus na tentação do deserto, “os reinos, as riquezas e os poderes desse mundo”, assim esse falso evangelho atrai, não as ovelhas, mas sim os bodes.
É por isso que Jesus, ao falar de sua segunda vinda, afirma: “E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; Mateus 25: 31-32.
Os bodes não são atraídos pelas boas novas da salvação e sim pelas promessas de bênçãos e prosperidades terrenas. Se formos fieis, e com paciência perseverarmos na pregação do puro evangelho, o reino de Deus se estenderá sobre a terra, as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja e as ovelhas perdidas serão encontradas, as cativas, serão libertadas, pois o evangelho continua sendo o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

A ENCARNAÇÃO FOI A CRUZ ANTES DA CRUZ!



Paulo David
"Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste."
João 17:3 NVI
Os Trinitarianos erram ao conceberem mais de uma pessoa na Divindade, os Arianos, erram mais ainda, ao conceberem o filho de Deus apenas como a primeira das criaturas, feita a partir da substância divina, os Unicistas seguem errando pois negam a existência da pessoa do filho como distinta e independente em relação ao Pai, sendo que o filho, segundo as escrituras, verdadeiramente saiu do Pai, por isso é filho, Deus saiu de Deus tornando-se, pela encarnação, uma pessoa humana, somente e totalmente humana. A encarnação foi Deus rasgando-se a si mesmo, foi o um tornando-se dois, o Pai que permanece sendo o unico e verdadeiro Deus e o seu filho Jesus Cristo, um homem de verdade, habitação de Deus, totalmente entregue ao Pai. A encarnação foi a cruz antes da cruz.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

ABRA BEM OS SEUS OLHOS ESPIRITUAIS!


Paulo David
Nossa luta não é "contra a carne nem contra o sangue", e principalmente, "nossas ARMAS não são carnais". OBSERVE ESSA IMAGEM. Ela é como o mundo, onde muitas vezes enxergamos facilmente a sujeira que está diante de nossos olhos, mas não vemos quem se esconde no meio dela, e pior, muitas vezes o inimigo encontra-se escondido em meio a sujeira de nosso próprio coração. Pare de lutar contra os homens, o seu próximo não é seu verdadeiro inimigo!

A VERDADEIRA IGREJA DE DEUS Uma verdade que levei 30 anos para poder entender..


Paulo David
Já me senti constrangido em falar com as pessoas sobre a igreja, diante da grande distância que tem existido entre o Espírito que estava em Cristo e o que vemos hoje se manifestando em atitudes e palavras no testemunho em geral daqueles que acreditam ser a igreja de Cristo. Hoje porém, pela misericórdia de Deus, tenho entendido pelo Espírito de Cristo e por sua Palavra, o que é a verdadeira Igreja de Deus, e me sinto livre e confiante, para fazer a quem quer que seja o convite: Venha à uma reunião da Igreja de Jesus, pois entendi que a verdadeira igreja de Deus, é feita de gente e não de tijolos, é unida em torno da pessoa de Jesus, e se reúne somente em seu nome, e não em torno de outro nome qualquer, quer seja para identificar um maior destaque a um ensino teológico específico, ou a um conjunto de regras de comportamento, ou mesmo em torno de uma liderança humana carismática de importância histórica ou não, ainda viva ou não. Aprendi que a verdadeira igreja, pode se reunir em qualquer lugar, a qualquer dia e hora e com qualquer numero, até "dois ou três", pois nela é Jesus a pessoa que não pode faltar a esses encontros, é ele, e somente ele, o elemento aglutinador, a razão da união e da reunião da igreja. Aprendi que nessas reuniões, o menos importante é quem canta ou quem fala, mas quando se canta, o importante é a condição do coração de quem canta, se as canções exaltam somente a ele e a sua obra, ou àquele que canta, e quando se fala, se fala-se a Palavra de Deus, quer pelo conselho, quer pela pregação ou estudo das escrituras, tendo Jesus como a chave hermenêutica, a luz de toda interpretação, a inspiração de todo conselho e de toda a proclamação, pois ele é a verdadeira Palavra de Deus encarnada, a ser conhecida através da palavra escrita. Aprendi que a verdadeira igreja foi chamada para anunciar o evangelho das boas novas de salvação e não para julgar o mundo, e a pregação do evangelho deve ser feita em amor e a todos, pois tanto a salvação quanto a condenação são obras exclusivas de Deus e de nenhum outro. Aprendi também que a igreja existe como despenseira da graça divina e deve como missão levar o pão e a água da vida aos famintos e necessitados deste mundo, portanto nela não pode haver ninguém que se sirva dela como meio de vida e enriquecimento ou dela se utilize para satisfazer seu desejo pessoal e carnal de domínio sobre outros homens, como é feito pelos que governam os homens nesse mundo. Aprendi que na verdadeira igreja de Deus, Jesus é o único a quem devemos chamar Pastor, Bispo, Apóstolo, Pai, Mestre e Senhor e que o serviço e a submissão na igreja é de todos para com todos, além de livre, desinteresseiro e voluntário, sempre obedecendo ao chamado de Deus e dentro dos limites dos dons que ele concedeu livremente a cada um, é para proveito do outro, pois Jesus disse: "de graça recebeste, de graça dai".
Aprendi que a verdadeira e única autoridade que Deus nos concede é a autoridade de vida. Finalmente aprendi que ser Igreja é compartilhar a vida no dia a dia da vida, sabendo no coração que "é melhor dar do que receber", assim na verdadeira igreja de Deus, se compartilha tanto bens espirituais quanto materiais, e estes últimos, buscam atender às reais necessidades das pessoas, dentro e fora da igreja, pois são as pessoas de uma comunidade local o foco do evangelho de Cristo, que chama a todos para serem discípulos de Jesus e para serem igreja, a verdadeira Igreja de Deus.

domingo, 20 de agosto de 2017

PATERNIDADE: POR QUE CHAMAMOS DEUS DE PAI?...E...POR QUE A BÍBLIA CHAMA JESUS DE PAI DA ETERNIDADE?



Paulo David
A bíblia no livro de Isaias 9:6 chama Jesus de Deus forte e de Pai da Eternidade. Mas afinal de contas ele é o Pai ou o Filho? Entendemos pelas escrituras sagradas que o Senhor Jesus Cristo é de fato Deus, mas a mesma escritura afirma também que ele é o Filho de Deus, o próprio Jesus dizia ser Deus o seu Pai. Essa aparente contradição levou grande parte do cristianismo a conceber a ideia de que Deus seria formado por mais de uma pessoa, ainda que que as escrituras afirmam que Deus é um só...Para entendermos sobre esse assunto precisamos antes entender sobre a PATERNIDADE de Deus. Uma leitura do Novo Testamento, especialmente uma leitura com pleta do Evangelho de João e de Filipenses 2: 5-11, podem nos trazer luz sobre esse assunto. Lendo essas e outras escrituras, entenderemos que não existe nenhuma contradição em Jesus ser O PAI e também O FILHO. Sendo Deus, Jesus é O PAI DA ETERNIDADE. Ele, por ocasião da criação, saiu da eternidade para no tempo criando todas as coisas pela sua PALAVRA (verbo), e, conforme seu plano, por amor de nós, para a nossa salvação, saiu de si mesmo, separando-se de sua pessoa divina e tornando-se uma pessoa humana. "o Verbo se fez carne" João 1:14...Mas isso é muito mais que um ensino teológico, ou uma doutrina apregoada por alguns, isso é a própria essência de Deus, aquilo que Deus é: O Pai que se fez filho para nos buscar e nos reconciliar consigo mesmo, nós que havíamos nos distanciado dele de tal forma, que perdidos, não tínhamos mais como voltar.
Essa aproximação da humanidade, ao tornar-se humano, filho como nós, é mais, ele se fez também nosso irmão e amigo, ainda que continuasse ser O Pai na eternidade. Essa é a essência da PATERNIDADE de Deus e a essência de toda a PATERNIDADE.
Ser pai não é ser um distante senhor de nossos filhos, muito menos dono ou chefe deles, pois isso não seria paternidade e sim patriarcalismo, e o patriarcalismo destruiu o significado de FAMÍLIA, afastando Pais de filhos, filhos de pais, as pessoas delas mesmas e todos de Deus. Ser pai é simplesmente ser como Jesus foi e é. É descer, servir e se aproximar. É caminhar junto, lado a lado, sendo um pai amigo, sendo um pai irmão. É ensinar a nossos filhos aquilo que aprendemos, sendo filho de nosso Pai celestial, é ensina-los a obedecer a Deus, sendo nós mesmos, pais obedientes ao Pai dos pais, é ensina-los a amar, amando, a perdoar, perdoando... É ensina-los a reconhecerem quando erram, a pedir perdão, pedindo nós mesmos perdão quando erramos, especialmente quando erramos com eles... e como erramos!...Fazendo assim ajudaremos nossos filhos a confiar somente em Cristo para perdão, paz e salvação na caminhada da vida, em um mundo distanciado de Deus. Ao entendermos e vivermos a verdadeira PATERNIDADE, como Jesus viveu, conquistaremos autoridade de vida, bem como o respeito e o amor de nossos filhos, mas, mais importante do que aquilo que conquistarmos de nossos filhos, é que fazendo assim, eles além de conhecerem o verdadeiro significado de chamarmos Deus de Pai e de sermos chamados de filhos de Deus, terão direção clara para seguir no caminho da vida que é Jesus.

sábado, 29 de julho de 2017

A VERDADEIRA GRAÇA NOS LIBERTA E NOS TRANFORMA DE ESCRAVOS DO PECADO PARA SERVOS DE DEUS

"e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro."
1João 2:2 ARA

Paulo David
A nossa eleição (Escolha Divina) e salvação não começa no desejo do homem de buscar a Deus, ela nasce no amor de Deus, que em Cristo veio buscar o homem para salva-lo. Deus nos elegeu em Cristo antes da fundação do mundo. Nossa eleição não se baseou naquilo que seríamos ou faríamos, pois todos pecaram e distribuídos foram da glória de Deus. De fato Jesus Cristo foi o único homem eleito por Deus pelos seus próprios méritos, todos os demais homens foram eleitos nele, Efésios 1:4 "Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;" Em Cristo a graça foi dada a todos os homens, por isso não obstante a graça ser uma iniciativa de Deus à todos, ninguém será salvo sem por livre escolha se deixar salvar. A graça salvadora é suficiente mas não irresistível, como ensinam alguns, por acreditarem que o pecado pois fim a liberdade de escolha dos homens, se assim fosse, o pecado teria destituído por completo a condição humana do homem e o homem, sem liberdade de escolha, teria deixado de ser homem. Se isso tivesse acontecido, não haveria propósito algum para Deus ter permitido que o homem caísse em pecado, ou então Deus, sendo um Deus amoroso e justo , salvaria a todos pecadores, já que estes não poderiam mais exercer sua capacidade de escolher andar em seus caminhos, irremediavelmente perdida pelo pecado, como acreditam alguns. O próprio "fruto proibido" teria de se chamar fruto da árvore do conhecimento SÓ DO MAL. Mas não é isso que as escrituras sagradas afirmam. "Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço. Mas, se eu faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e sim o pecado que habita em mim. Então, ao querer fazer o bem, encontro a lei de que o mal reside em mim.Romanos 7:19‭-‬21 ARA.
VEJA O QUE PAULO AFIRMA SOBRE A CONDIÇÃO HUMANA POR CAUSA DO PECADO:
Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum, pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo.Romanos 7:18 ARA
Nesta passagem Paulo nos revela que o pecado separou o homem Deus impedindo este de fazer a vontade de Deus. Paulo falando sobre isso disse: "Não faço o bem que quero e sim o mal que não quero..." O querer estava nele mas não o efetua-lo. O pecado não comprometeu a livre escolha humana que é o que faz do homem, homem. É por isso que as escrituras, referindo-se à operação da graça, nos dizem que amamos a Deus porque Ele nos amou primeiro, mas se o amamos, precisamos faze-lo em resposta a seu grande amor. Para mim a crença numa graça irresistível faz dos homens meros fantoches de Deus, e não homens, e faz de Deus, o Diabo, e não Deus, pois é o Diabo que manipula os sentimentos dos homens a seu bel prazer. Que verdadeiro Deus ficaria satisfeito com um louvor vindo de criaturas, que ao louva-lo, não o fazem de livre escolha, nem por verdadeiro amor, e sim sob o controle de uma suposta "graça irresistível" que os força a ama-lo e a louva-lo. Deus é soberano mas não é manipulador, quem manipula é o Diabo, se Deus fez os homens a sua imagem e semelhança, dotados, como Ele mesmo, de livre escolha, não violará essa liberdade, nem para "salva-los", isso seria uma contradição, se a graça fosse de fato irresistível.Se na obra de salvação, o homem não participa de forma nenhuma, não exercendo sua capacidade de escolher aceitar ou rejeitar a graça divina, isso não seria salvação de fato, pois a graça para ser graça verdadeira deve conquistar e não seduzir, deve libertar e não tirar-nos da escravidão do Diabo para fazer-nos escravos de Deus. A diferença entre escravos e servos é que o escravo foi comprado e não tem escolha, encontra-se obrigado a servir a seu dono, já os servos, apesar de comprados, foram libertos, mas por amor escolheram servir a seu Senhor. Nós escolhemos servir a Jesus pois fomos conquistados por se grande amor.